sábado, 21 de setembro de 2013

IFET Sudeste de MG Vestibular 2014


PROEN - Perguntas Frequentes

1- Os Cursos oferecidos são pagos?
Não. Todos os cursos ofertados pelo IF Sudeste MG são públicos, gratuitos e de qualidade.
2- Como faço para ingressar nos cursos oferecidos pelo IFSudeste MG?
As formas de ingresso são:
    Cursos Técnicos:
  1. Processo seletivo - Exame de Seleção aberto a cada semestre.
  2. Transferência externa desde que haja vaga, obedecendo a critérios estipulados.
    Cursos Superiores:
  1. Processo seletivo aberto a cada semestre seja vestibular ou SiSu(o sistema informatizado, gerenciado pelo Ministério da Educação, por meio do qual as Instituições públicas de educação superior participantes selecionam novos estudantes exclusivamente pela nota obtida no Exame Nacional de Ensino Médio -Enem).
  2. Edital de Vagas Remanescentes (vagas geradas por: transferências, mudanças de cursos, desistências formais, desligamentos e abandonos). Destinadas a alunos regularmente matriculados em Instituições de Ensino Superior na área dos Cursos oferecidos e respectivas subáreas, reconhecidos ou autorizados pelos órgãos competentes e que tenham cumprido, com êxito, no mínimo, a carga horária total exigida no 1º período letivo do curso na instituição de origem. As vagas remanescentes serão ocupadas, observando-se os critérios de seleção de cada curso, aprovados pela Coordenação de Graduação e Coordenação do Curso.
3- Quais são os requisitos de ingresso nos cursos do IF Sudeste MG?
    Cursos Técnicos:
  1. Curso Técnico Integrado: é a modalidade da educação profissional oferecida pelo IF Sudeste MG integrada ao ensino médio, ou seja, o aluno cursa o ensino médio e profissionalizante na Instituição. Essa modalidade é oferecida somente a quem já tenha concluído o ensino fundamental.
  2. Curso Técnico Concomitante ao ensino médio: é a modalidade da educação profissional oferecida pelo IF Sudeste MG ao aluno que está cursando o 2º ou 3º ano do ensino médio em outro estabelecimento de ensino.
  3. Curso Técnico Subsequente: é a modalidade da educação profissional oferecida pelo IF Sudeste MG para o aluno que já concluiu o ensino médio.
  4. Curso Técnico PROEJA integrado: é a modalidade da educação profissional oferecida pelo IF Sudeste MG integrada ao ensino médio, ofertada aos jovens e adultos que não puderam concluir sua formação básica em idade regular, por razões econômicas, sociais e culturais.
  5. Especialização Pós-Técnico: é a modalidade da educação profissional oferecida pelo IF Sudeste MG na forma de especialização em alguma subárea da formação do Curso Técnico. O aluno deverá ter concluído o ensino técnico.
    Cursos Superiores:
  • Cursos de Graduação: oferecida pelo IF Sudeste MG para o aluno que já concluiu o ensino médio. Podendo concorrer aos seguintes grupos:
  • Grupo A: para estudantes que concluíram, integralmente, os três últimos anos do ensino médio na escola pública;
  • Grupo B: para ampla concorrência;
  • Grupo C: Assentados da Reforma Agrária.


Processo seletivo 2014: Câmpus Juiz de Fora oferece 2086 vagas

Estudantes que desejam ingressar no Câmpus Juiz de Fora no primeiro semestre de 2014 já podem conferir o edital com todas as informações sobre o processo seletivo. As inscrições começam dia 20 de setembro e prosseguem até 27 de novembro pelo sitewww.selecao.ifsudestemg.edu.br
 .Um posto de atendimento também estará disponível  na sede da instituição, das 14h às 19h. A taxa é de R$ 25 para cursos técnicos presenciais, R$20 para cursos a distância e  R$50 para superiores.

São oferecidas 2030 vagas em 10 cursos técnicos presenciais e cinco a distância; e 56 oportunidades em três graduações (outras 56 vagas serão disponibilizadas através do Sistema de Seleção Unificada – Sisu). O exame de seleção será aplicado dia 01 de dezembro para as habilitações técnicas presenciais e a distância e dia 08/12 para os candidatos que vão concorrer em nível superior. Os horários estão disponíveis no edital.

As vagas abertas são para os cursos de graduação, técnicos a distância e técnicos presenciais nas modalidades integrado (quando o aluno faz o Ensino Médio junto com o curso técnico), concomitante (quando o aluno faz o Ensino Médio em outra instituição e curso o técnico) e subsequente (quando o aluno já concluiu o Ensino Médio e faz apenas o curso técnico). Para a oferta a distância, poderão se inscrever estudantes que já concluíram o ensino médio.

O Câmpus JF do IF Sudeste MG fica na Rua Bernardo Mascarenhas, 1283 – bairro Fábrica.

Confira as vagas oferecidas:

Graduação:
Licenciatura em Física – 20 vagas
Engenharia Mecatrônica – 18 vagas
Sistemas de Informação – 18 vagas

Técnicos Concomitantes e/ou Subsequentes:
Técnico em Design de Móveis – 25 vagas (vespertino)
Técnico em Edificações – 35 vagas (noturno)
Técnico em Eletromecânica – 35 vagas (noturno)
Técnico em Eletrotécnica – 35 vagas (noturno)
Técnico em Metalurgia – 35 vagas (noturno)
Técnico em Transações Imobiliárias – 30 vagas (noturno)
Técnico em Transporte Rodoviário – 25 vagas (noturno)
Técnico em Eventos – 30 vagas (vespertino)
Técnicos Integrados:
Técnico em Edificações – 30 vagas
Técnico em Eletromecânica – 30 vagas
Técnico em Eletrotécnica – 30 vagas
Técnico em Informática – 30 vagas
Técnico em Mecânica – 30 vagas
Técnico em Metalurgia – 30 vagas

Educação a Distância
Técnico em Administração – 50 vagas por polo (Alfenas, Bicas, Cataguases, Ilicínia, Juiz de Fora e São Vicente de Minas)

Técnico em Segurança do Trabalho –50 vagas por polo- ( Bicas, Barroso, Carangola, Juiz de Fora, Timóteo, Três Pontas)

Técnico em Enfermagem – 50 vagas por polo (Além Paraíba, Bicas,  Barroso, Juiz de Fora, Matias Barbosa, São Geraldo, São João Nepomuceno).

Técnico em Eventos–50 vagas por polo (Boa Esperança Guaxupé, Leopoldina, Recreio, Tiradentes, Timóteo, Ubá)

Técnico em Serviços Públicos–50 vagas por polo (Além Paraíba,  Guaxupé,  Manhumirim, São João Nepomuceno, Três Pontas e  Ubá)

*Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (32) 3216-2611


Pierre Lévy

"Preciso estudar + isto ;-) -> 
Os 4 espaços de #PierreLévy."

Concordo, Sonia. :)

03:18 PM - 17 Sep 13



Made In Twitter. :)


sexta-feira, 20 de setembro de 2013

2014: Câmpus Juiz de Fora oferece 2086 vagas

Processo seletivo 2014: Câmpus Juiz de Fora oferece 2086 vagas



Estudantes que desejam ingressar no Câmpus Juiz de Fora no primeiro semestre de 2014 já podem conferir o edital com todas as informações sobre o processo seletivo. As inscrições começam dia 20 de setembro e prosseguem até 27 de novembro pelo sitewww.selecao.ifsudestemg.edu.br .Um posto de atendimento também estará disponível  na sede da instituição, das 14h às 19h. A taxa é de R$ 25 para cursos técnicos presenciais, R$20 para cursos a distância e  R$50 para superiores.

São oferecidas 2030 vagas em 10 cursos técnicos presenciais e cinco a distância; e 56 oportunidades em três graduações (outras 56 vagas serão disponibilizadas através do Sistema de Seleção Unificada – Sisu). O exame de seleção será aplicado dia 01 de dezembro para as habilitações técnicas presenciais e a distância e dia 08/12 para os candidatos que vão concorrer em nível superior. Os horários estão disponíveis no edital. 

As vagas abertas são para os cursos de graduação, técnicos a distância e técnicos presenciais nas modalidades integrado (quando o aluno faz o Ensino Médio junto com o curso técnico), concomitante (quando o aluno faz o Ensino Médio em outra instituição e curso o técnico) e subsequente (quando o aluno já concluiu o Ensino Médio e faz apenas o curso técnico). Para a oferta a distância, poderão se inscrever estudantes que já concluíram o ensino médio. 

O Câmpus JF do IF Sudeste MG fica na Rua Bernardo Mascarenhas, 1283 – bairro Fábrica.

Confira as vagas oferecidas: 

Graduação:
Licenciatura em Física – 20 vagas 
Engenharia Mecatrônica – 18 vagas 
Sistemas de Informação – 18 vagas 

Técnicos Concomitantes e/ou Subsequentes:
Técnico em Design de Móveis – 25 vagas (vespertino)
Técnico em Edificações – 35 vagas (noturno)
Técnico em Eletromecânica – 35 vagas (noturno)
Técnico em Eletrotécnica – 35 vagas (noturno)
Técnico em Metalurgia – 35 vagas (noturno)
Técnico em Transações Imobiliárias – 30 vagas (noturno)
Técnico em Transporte Rodoviário – 25 vagas (noturno)
Técnico em Eventos – 30 vagas (vespertino)


Técnicos Integrados:
Técnico em Edificações – 30 vagas
Técnico em Eletromecânica – 30 vagas
Técnico em Eletrotécnica – 30 vagas
Técnico em Informática – 30 vagas
Técnico em Mecânica – 30 vagas
Técnico em Metalurgia – 30 vagas

Educação a Distância
Técnico em Administração – 50 vagas por polo (Alfenas, Bicas, Cataguases, Ilicínia, Juiz de Fora e São Vicente de Minas)

Técnico em Segurança do Trabalho –50 vagas por polo- ( Bicas, Barroso, Carangola, Juiz de Fora, Timóteo, Três Pontas)

Técnico em Enfermagem – 50 vagas por polo (Além Paraíba, Bicas,  Barroso, Juiz de Fora, Matias Barbosa, São Geraldo, São João Nepomuceno).

Técnico em Eventos–50 vagas por polo (Boa Esperança Guaxupé, Leopoldina, Recreio, Tiradentes, Timóteo, Ubá)

Técnico em Serviços Públicos–50 vagas por polo (Além Paraíba,  Guaxupé,  Manhumirim, São João Nepomuceno, Três Pontas e  Ubá)

*Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (32) 3216-2611


Postado em 2013-09-20 09:02:05 IFET Sudeste de Minas Gerais Campus Juiz de Fora

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

USP lança cursos online grátis de nível superior

Universidade de São Paulo (USP) lança cursos online grátis de nível superior. Em parceria com o portalVeduca,  USP lança nesta semana, o primeiro Mooc (cursos virtuais, gratuitos e de nível superior) da América Latina. Os cursos serão ministrados por professores da instituição e veiculados pela plataforma. O lançamento, marcado para o próximo dia 12, coloca o Brasil no centro de um movimento internacional que tem mexido com a educação superior, em que universidades tradicionais oferecem gratuitamente aulas para milhões de pessoas espalhadas pelo mundo.
Tradicionalmente, os brasileiros estão entre os mais assíduos em plataformas como o Coursera – lançado pelas universidades de Stanford, Michigan, Pennsylvania e Princeton – e edX – iniciativa de Harvard e MIT. Mas, até agora, não havia uma instituição de nível superior brasileira que oferecesse aulas gratuitas e virtuais de forma massiva para qualquer interessado.
Os cursos terão entrada contínua. Isso quer dizer que, a qualquer momento, um interessado poderá seinscrever no curso (não haverá período fixo de inscrição). “Mas se ele ficar duas semanas sem aparecer, nós mandamos um email lembrando”, afirma o empreendedor. Ao cumprir todas as aulas e atividades, os alunos deverão fazer uma prova presencial na USP para conseguir um certificado de conclusão. “O que vamos atestar é que aquele estudante tem um conhecimento compatível. Esperamos que universidades particulares possam usar essas aulas”, afirma Bagnato.

Em caso de dúvida, entre em contato – contato@veduca.com.br

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

UFF

CONCURSO - ÁREA: DIREITO AUTORAL E LEGISLAÇÃO DE INCENTIVO À CULTURA
17/09/2013, 11:15
Informamos que o concurso para preenchimento de vaga na Área Direito Autoral e Legislação de Incentivo à Cultura teve sua data alterada. As provas do referido concurso acontecerão no período de 29/10/2013 a 01/11/2013.

Universidades estrangeiras oferecem cursos gratuitos em português

Graças aos esforços de mais de 100 voluntários ligados à Fundação Lemann, a plataforma Coursera passou a oferecer seus primeiros cursos traduzidos totalmente para o português. São eles: Introdução ao Pensamento Matemático e Fundamentos de Estratégia para Negócios. E muito mais deverá vir por aí.
Neste primeiro momento, apenas as vídeo aulas têm legendas em português e serão publicadas a medida que os cursos forem avançando. Serão 38 vídeos de Fundamentos da Estratégia de Negócios e 74 de Pensamento Matemático.  E-mails, exercícios, avaliações e fóruns continuarão sendo em inglês e serão traduzidos em próximas etapas da parceria.
Para quem quiser apenas acompanhar as vídeo aulas, sem fazer o curso completo, ainda é preciso se matricular. Se você não fala inglês, siga esse passo a passo em português para criar uma conta e esse  para acessar as videoaulas e materiais do curso.
Para quem não conhece, o Coursera é uma dos mais acessados sites de ensino a distância do mundo. Há, atualmente, mais de 400 cursos sobre as mais diversas áreas do conhecimento cadastrados na plataforma, a maioria deles oferecidos por instituições de ensino renomadas, como Universidade de Stanford e Museu Americano de História Natural. E o melhor: todos são gratuitos.

Em caso de dúvidas, favor entre em contato com a Fundação Lemann: contato@fundacaolemann.org.br

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Licitação

Dispõe o art. 3º da Lei nº 8.666/93 que a “licitação destina-se a garantir a observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais vantajosa para a administração e a promoção do desenvolvimento nacional sustentável e será processada e julgada em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do julgamento objetivo e dos que lhes são correlatos” (destacamos).
Em vista disso, verifica-se o dever de a Administração estabelecer no edital exigências voltadas a assegurar a aquisição de bens que atendam a critérios de sustentabilidade (aspectos ambientais e sociais).
Note-se que a promoção do desenvolvimento nacional sustentável por meio da licitação não é uma faculdade, mas um dever legal imposto ao gestor público, tal e qual o dever de garantir a isonomia e selecionar a proposta mais vantajosa.
Assim, é preciso fixar nos editais critérios de sustentabilidade que viabilizem o julgamento objetivo das propostas apresentadas pelos licitantes, sem frustrar a competitividade.
Um dos instrumentos auxiliares para concretizar a promoção do desenvolvimento nacional sustentável nas contratações públicas é a Instrução Normativa nº 01/2010 da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, a qual apresenta critérios que podem ser exigidos nas contratações públicas.
De acordo com o art. 1º deste normativo, “as especificações para a aquisição de bens, contratação de serviços e obras por parte dos órgãos e entidades da administração pública federal direta, autárquica e fundacional deverão conter critérios de sustentabilidade ambiental, considerando os processos de extração ou fabricação, utilização e descarte dos produtos e matérias-primas” (destacamos).
Somado a este instrumento, vale lembrar também que cumpre à Administração Pública federal respeitar o Decreto nº 7.746, de 5 de junho de 2012, o qual igualmente disciplina as questões afetas à promoção do desenvolvimento nacional sustentável por meio das licitações e contratações públicas.
Nos termos deste diploma,  a “administração pública federal direta, autárquica e fundacional e as empresas estatais dependentes poderão adquirir bens e contratar serviços e obras considerando critérios e práticas de sustentabilidade objetivamente definidos no instrumento convocatório, conforme o disposto neste Decreto” (art. 2º), sendo que tais aspectos devem estar devidamente justificados nos autos e devem preservar o caráter competitivo do certame (parágrafo único do art. 2º).
Verifica-se, a partir disso, que a fixação de critérios de sustentabilidade não é uma faculdade que se apresenta ao gestor público. É um dever imposto pela Lei.
Aliás, nesse sentido tem sido a recomendação do Tribunal de Contas da União. Veja-se:
“Ementa: recomendação ao Núcleo Estadual do Ministério da Saúde no Estado do Maranhão (NEMS/MA) no sentido de que: a) institua e mantenha rotinas que permitam a inserção, nos editais licitatórios, de critérios de sustentabilidade da IN/SLTI-MP nº 1/2010 e da Portaria/ SLTI-MP nº 2/2010; b) capacite membros da equipe de licitação da UJ de forma a permitir a aderência dos editais de licitação à IN/SLTI-MP nº 1/2010 e à Portaria/SLTI-MP nº 2/2010; c) mantenha canal de discussão com a SLTI-MP com o intuito de superar óbices na implantação de critérios de sustentabilidade nas licitações a serem realizadas no NEMS/MA; d) institua e mantenha atualizado um plano de gestão dos resíduos sólidos, em observância ao disposto no Decreto nº 5.940/2006” (Acórdão nº 4.529/2012-1ª Câmara)
“1.5. Determinações/Recomendações/Orientações:
1.5.1. dar ciência à Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal no Piauí, que:
1.5.1.1. no âmbito da administração pública federal, direta, autárquica e fundacional, tanto em face do disposto no art. 3º da Lei 8.666/93, quanto da IN/MPOG 1, de 19/1/2010, as especificações para a aquisição de bens, contratação de serviços e obras, deverão conter critérios de sustentabilidade ambiental, atentando-se para os processos de extração ou fabricação, utilização e descarte dos produtos e matérias-primas que deram origem aos bens ou serviços a serem contratados;” (Acórdão nº 2.380/2012 – 2ª Câmara)
Tem-se, portanto, que a partir da inclusão de uma nova finalidade a ser buscada com as contratações públicas, a previsão de critérios de sustentabilidade passou a ser um dever para a Administração.
Estes critérios podem estar relacionados com a pessoa do licitante – quando irão integrar os requisitos de habilitação; podem referir-se às especificações do bem ou serviço – serão, portanto, requisitos de proposta; e, ainda, podem ser previstos como obrigações a serem cumpridas na fase contratual.
A forma que esta previsão será feita depende diretamente dos elementos de cada caso concreto, porque os critérios devem ter pertinência com o objeto licitado, não podem frustrar o caráter competitivo da licitação e nem onerar excessivamente o valor da contratação. Por isso, é indispensável a análise do mercado no qual se insere o objeto a ser licitado.
É claro que certos materiais que não atendem determinados critérios ambientais podem ser encontrados no mercado por um preço inferior àqueles que atendem. Porém, a Administração não pode considerar apenas o preço no momento de eleger a solução.
Como visto, a licitação possui três finalidades e são estes três aspectos que devem nortear o planejamento do gestor na definição do objeto. Deve ser escolhida a solução que representa a melhor relação custo-benefício e não aquela que retratar o menor custo.

A Agência Sebrae de Notícias divulgou, no último dia 06, que 57% dos recursos federais destinados à contratações públicas sustentáveis, em 2012, beneficiaram os micro e pequenos empresários. Esta notícia reafirma o importante papel do Estado na concretização do desenvolvimento sustentável, pelo uso do seu poder de compra. Confira: Em 2012 Vendas sustentáveis dos pequenos negócios crescem 115%
Micro e pequenas empresas representam 57% dos R$ 40 milhões gastos pelo governo federal em compras púbicas
Brasília – Os pequenos negócios foram os principais vendedores de bens ecológicos, sociais e economicamente responsáveis para o governo federal, em 2012. Dos R$ 40 milhões gastos nas licitações sustentáveis, 57% foram pagos para as micro e pequenas empresas. Em apenas dois anos, a participação dos empreendimentos de micro e pequeno porte nesse tipo de compra pública cresceu de R$ 6,6 milhões em 2010 para R$ 22,4 milhões em 2012, o que representa um crescimento de 115%.

Pelo 8º ano, Petrobras é incluída no Índice de Sustentabilidade da Bolsa de Nova York 13/09/2013 16:50 - Portal Brasil
O índice avalia as melhores práticas de gestão social, ambiental e econômica no mundo
 A empresa recebeu nota máxima nos critérios Transparência, pela sétima vez, e Liberações ao Meio Ambiente
  • A empresa recebeu nota máxima nos critérios Transparência, pela sétima vez, e Liberações ao Meio Ambiente
A Petrobras foi incluída, pelo oitavo ano seguido, no Índice de Sustentabilidade de Bolsa de Nova York, nos Estados Unidos, que avalia as melhores práticas de gestão social, ambiental e econômica no mundo.  A empresa recebeu nota máxima nos critérios Transparência, pela sétima vez, e Liberações ao Meio Ambiente. Também se destaca nos critérios Impacto Social nas Comunidades, Políticas e Sistemas de Gestão Ambiental e Gerenciamento de Risco e Crise.
Nesta edição, o índice tem 333 empresas de 59 setores da indústria de 25 países. Somente no setor de petróleo e gás são 27 companhias. A Petrobras foi incluída ainda no índice regional Dow Jones Sustainability Emerging Markets, que reúne 81 empresas de 20 países em desenvolvimento.
Para a presidenta da companhia, Graça Foster, a inclusão no índice reforça o trabalho que a Petrobras faz na área de sustentabilidade. "A transparência é um valor muito forte para a Petrobras. Quando vemos o mais importante índice mundial de sustentabilidade reconhecer a empresa e avaliá-la com nota máxima em transparência, temos a certeza de que estamos no caminho certo de crescimento com sustentabilidade", analisou.
Em 2012, os investimentos e gastos operacionais totalizaram R$ 2,9 bilhões, um aumento de 7% em relação ao ano anterior. Nesse valor, está incluído projeto de gestão ambiental e patrocínio a projetos externos. Entre os resultados dos projetos de gestão ambiental, destaca-se a economia de 4 mil barris de óleo equivalente por dia (boed) ou 8,6 milhões de gigajoules (GJ) de energia.

Brasil vira exemplo por enxergar oportunidades na sustentabilidade
O Brasil vê oportunidades no desenvolvimento sustentável. A afirmação foi feita por Aris Vrettos, diretor do Programa de Liderança de Sustentabilidade da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, por meio do artigo Lições do Brasil: a sustentabilidade deve permitir que as pessoas alcancem suas ambições, publicado no blog de negócios sustentáveis do jornal inglês The Guardian.
Segundo Vretos, que esteve recentemente no Brasil para um evento da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), a agenda da sustentabilidade se torna cada vez mais importante para os líderes empresariais que se sentem responsáveis para com as suas comunidades e o país como um todo.
“Encontrei brasileiros fazendo a coisa certa”, relatou Vrettos, ao citar exemplos como o de Marco Antônio Rossi, CEO da Bradesco Seguros e presidente da CNseg, para quem “o tema da sustentabilidade sempre é uma motivação”. O diretor da Universidade de Cambridge lembrou também dos desafios que o Brasil enfrenta, como as desigualdades sociais, problemas estruturais e manifestações populares recentes às vésperas da Copa do Mundo e das Olimpíadas.
Segundo ele, para muitos, o sonho brasileiro significa subir ter mais acesso a renda, comprar um carro melhor ou enviar as crianças para escolas caras e protegidas por um pequeno exército de agentes de segurança.
“Mas isto não é necessariamente o futuro”, pontua Vrettos, ao citar o que ouviu em São Paulo da ex-colega e documentarista Fernanda Polacow: “Essa não é a nossa visão de uma vida melhor. Havia muitas pessoas que protestavam porque esta não é uma aspiração sustentável.”
Lição dos emergentes
Para o diretor da Universidade de Cambridge, que em setembro deverá voltar ao Brasil para lançar um programa de negócios sustentáveis, juntamente com o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), os líderes brasileiros se destacam porque “arregaçam as mangas na hora de fazer”, ao contrário de muitos colegas do chamado mundo desenvolvido.
“Muitos líderes do pensamento sustentável tradicional, acostumados a altos padrões de vida e a baixas taxas de crescimento, ficam desesperados com a falta de progresso do mundo desenvolvido e apelam à rápida e radical dissociação ou interrupção do crescimento econômico. Porém, nesta parte do mundo, a sustentabilidade é para ser feita, não reprimida”, defendeu Vrettos.
“Devemos fazer mais para entender o que um mundo melhor e mais sustentável significa em diferentes lugares e como podemos chegar a ele para manter as pessoas produtivas e felizes. Estes são conceitos em que os países em desenvolvimento são muito bons – e podemos aprender com eles. Só para registrar: o Brasil venceu por 3 a 0″, concluiu Aris Vrettos, em alusão irônica ao artigo do The Guardian publicado na véspera da final da Copa das Confederações, no qual havia a previsão de que o sistema vencedor dos espanhóis poderia dar uma lição a impulsividade do talento brasileiro.
___

http://1.bp.blogspot.com/_tXjepI6jxRI/S8DFSkmw7wI/AAAAAAAAAFo/HgbDHKwD6XM/s1600/extra.gif
Links (citado no Fórum dessa Semana): Se algum deles não funcionar, é só copiar e colar.
Licitação Inexigível - Simone Zanotello
Licitação Dispensável - Simone Zanotello
Pregão (3º artigo) - Simone Zanotello
Pregão (2º artigo) - Simone Zanotello
Pregão (1º artigo) - Simone Zanotello
Leilão - Simone Zanotello
Concurso - Simone Zanotello
Concorrência - Simone Zanotello
“É dominante na doutrina que adjudicação é o ato pelo qual se confere ao licitante classificado em primeiro lugar o objeto da competição; ahomologação, por sua vez, é o ato de controle que atribui eficácia à classificação das propostas.” Fonte: http://jusvi.com/artigos/1055
Licitação: Perguntas e Respostas.
Curso gratuitos online (pode acessar até como visitante e fazer)

Cursos Gratuitos (Preparatório Enem e Técnicos)

Estadão.edu oferece curso preparatório para o Enem de graça, em parceria com o site Eschola.com, serão mais de 1,2 mil horas/aula de todas as disciplinas do Ensino Médio, além de técnicas de estudo, exercícios e simulados. Se impresso, o material teria mais de 5 mil páginas.
As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de setembro, na internet (http://estadao.eschola.com). Não haverá seleção e as vagas serão distribuídas por ordem de inscrição. O login e a senha serão liberados 24 horas após a inscrição.
O treinamento seguirá o modelo de avaliação do Enem, com textos, quadrinhos e imagens, com foco na leitura e interpretação das questões. Serão oferecidas aulas de Técnicas de Estudo, Língua Portuguesa, Inglês, Química, Física, Biologia, Matemática, Geografia, História, Artes, Sociologia e Filosofia.
No site o aluno poderá conferir os cadernos de prova e gabaritos das edições anteriores do Enem desde 1998, quando ele foi criado.
_________
Univove e Pronatec oferecem mais de 10 mil cursos técnicos gratuitosAs inscrições estão abertas para bolsas integrais em diversas áreas.
Alguns dos cursos oferecidos são para técnico em agente comunitário de saúde, computação gráfica, desenho e construção civil, eventos, lazer, logística, nutrição, meio ambiente, segurança do trabalho, entre outros.